Transexual agredida no McDonald’s

Como você reagiria diante de uma briga em um estabelecimento (que diga-se de passagem, contém franquias no mundo todo) entre duas garotas “selvagens” atacando uma outra pessoa?

O local desse absurdo foi em uma da lanchonete do McDonald’s. O motivo da briga? O agredido é um(a) transexual. Isso por acaso justifica a agressão ? Não! No vídeo, podemos ver que, as duas garotas uma de 24 (e pasmem, uma tem 14 anos de idade) batem, humilham e colocam  vida de  Chrissy (foto abaixo)  em risco. Ah, e o que os funcionário dessa rede fizeram? Nada! O caso ocorreu no dia 18/04, nos EUA. O curioso é que os agressores são mulheres (porque na grande maioria, são os homens que tem esse tipo de comportamento)

O que revolta é que, todo mundo fica olhando, como se aquilo fosse normal. Sinceramente, essas duas “selvagens” não devem ter uma estrutura familiar boa em casa. A propósito, as duas são negras! Será que, em algum momento da vida delas, elas passarm por descriminação racial por serem negras e agora estão descontando todo esse ódio em outras pessoas?!

Vejam o vídeo abaixo. Eu fiquei CHOCADO e REVOLTADO com tamanha brutalidade. Depois de ter apanhado,Chrissy começa a ter ataques de convulsão. E o gerente dessa franquia, passa por ela nem se importando (depois do seu ato “heróico” de gritar bravamente “Parem, Parem” (oi!?).  Se você não aceita uma pessoa pelo jeito que ela é, tudo bem é um direito seu. Mas respeito cabe em qualquer lugar.

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

Ah, eu disse que os funcionários não fizeram nada, certo? Me enganei, eles fizeram a filmagem…

Pela primeira vez, ela fala ao jornal Baltimore Sun sobre o que viveu e como está se sentindo depois de tudo.

De seu depoimento, alguns detalhes chamam a atenção. Ela é articulada, confirma que não tentou reagir porque queria apenas proteger sua cabeça. No fim, ela sangrou e ficou tendo convulsões jogada ao chão da lanchonete. No vídeo, ela conta que o ataque começou com uma delas cuspindo no seu rosto quando ia ao banheiro. Diz ter ficado estarrecida ao ser informada de que uma das agressoras tem apenas 14 anos. Acusa – e está provado no vídeo – os funcionários da lanchonete de serem omissos e nada fazerem. Eles apenas tentaram proteger as moças que a espancavam, evitando sua prisão em flagrante. Chrissy tem um olhar triste, lamenta todos os danos físicos e morais do incidente – ficou machucada, com hematomas, e teve sua vida exposta – e diz que, agora, seu único desejo seria encontrar aquela senhora que provavelmente a salvou de morrer. Chrissy está com medo de sair de casa.”

http://colunas.epoca.globo.com

Rafael Vargas

10 Respostas para “Transexual agredida no McDonald’s

  1. Mais um contra pro McDonalds…

    Já nao basta a gordura, os super conservantes, a exploração de trabalhadores, o poder na dominação de mercados em detrimento os estabelecimentos locais, ignorando a cultura local e impondo o seu padrão porco e capitalista de Ser!

    Vá a M**** Ronald McDonalds

  2. Poxa gente… Que horror! Passei por bem menos ha duas semanas no Pao Shop da AV T-63 em Goiania! ISSO MESMO!
    Não sou transex nem homo, sou hj e fui muito agredida verbalmente por um playboy motherfuckr que apareceu bebado e queria sentar na minha mesa… Sabe o que os funcionários do estabelicimento fizeram qnd chamei “alguem” pra me ajudar? NADA! E me mandaram ignorar o cara que começou a me xingar loucamente! Tou indignada! Saí sem terminar meu café da manhã PUTA da vida né! Esse tipo de violência é a coisa mais ridícula, é invadir o direito dos outros. O estabelecimento que diga-se, se situa numa área nobre da cidade não tinha seguranças ou qlqer outro funcionário que pudesse fazer algo. A minha vontade foi de chamar a polícia, mas estava cansada da balada o melhor foi ir pra casa e é certo que NUNCA MAIS, piso nakela espelunca!
    Meu nome é Thaís Maciel, 27 anos, designer de moda, ht, que trabalha, paga impostos e adora dar close na noite!
    Obrigada pela oportunidade!

  3. Eu fico sem entender o porque as pessoas que ve isso acontecendo nao faz nada….nao quer se envolver tudo bem, mas ao menos chame a policia…

  4. Chorei ao ver este video. Em pensar que poderia ser algum amigo, familiar ou ate msm eu no lugar de Chrissy. Estou barbarizado com tanta selvageria. A que rumo estamos caminhando, ate qndo esses atos de covardia e falta de respeito ao proximo irao continuar. Realmente fiquei triste.

  5. Fiquei estarrecido com o vídeo, onde vamos parar?
    Ontem, escutei um homossexual dizer que não conseguia não ter preconceito em relação os negros e isso me deixou triste. Quando a gente pensa que o mundo está se tornando um lugar melhor vem esse tanto de ódio, pela cor da pele, pela condição sexual, pela religião… É muito triste, o ser humano é o único animal que sente ódio, tortura e mata por prazer. Sem mais…

  6. Rafa, tentei ver o vídeo e não conseguí, o youtube retirou-o da exposição. =(
    O preconceito é muito triste, realmente o direito de escolha não nos é permitido.
    Abraços e boa reportagem. Bjs!

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s