Candidatos ao Governo perseguidos por serem a favor dos direitos LGBT

Enquanto penso que a população mundial está caminhando para uma concientização de que a população LGBT tem os mesmos direitos que a população Heterossexual, no Brasil os setores conservadores da sociedade se esforçam para colocar o nosso páis como atrasado!

Já não é segredo algum, que leis a favor aos gays é barrada no senado da câmara por partidos evangélicos. Porém, desta vez um blog pertencente a “União de Blogueiros Evangélicos”, faz uma campanha voltada para a comunidade cristã indicando uma lista de “políticos gayzistas” ( Olha o nome! Comparação ao nazismo é pouco!!!) nos quais não se deve votar nas próximas eleições.

O bom dessa lista, é que como cidadão, eu tenho mais opção de decidir o meu voto em favor de pessoas que se preocupam com a classe LGBT. Ao contrário do que o “blog de hoje” faz, eu sou a favor desses políticos e faço questão de colocar o nome deles aqui para que, vocês leitores do blog O Confessionário, sejam também a favor dos mesmos! Vendo a lista, nomes como: Deputados, Senadores como: Pedro Wilson – PT(GO)Rubens Otoni – PT(GO), Prof.  Raquel Teixeira – PSDB(GO)Sandes Junior – PP(GO), Tatico – PTB(GO), Marconi Perillo – PSDB(GO), Neyde Aparecida – PT (GO), dentre outros aparecem no blog para não serem votados! (Leitores, realmente a lista é imensa!!! Vale a pena conferir essa babaquice!)

Segundo o blog, esses políticos formam “uma frente organizada pelo agressivo lobby gay no Congresso Nacional em defesa da ditadura gayzista no Brasil, que propõe, entre outras coisas, que crianças sejam doutrinadas no homossexualismo, que o Estado financie paradas gays e políticas de interesse do lobby, e que cidadãos sejam perseguidos e presos por se oporem a isso”.

O blog, de conteúdo claramente homofóbico, traz ainda a lista com 50 candidatos ao executivo e ao legislativo que assinaram recentemente a carta de compromisso com a população LGBT elaborada pela Associação Brasileira de Gays, Lésbicas, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT), recomendando, novamente, que os leitores que prezam pela “liberdade de religião” não votem nestes candidatos.

O objetivo do blog parece ser impedir que a PL 12/2006, projeto de lei que pretende criminalizar atos homofóbicos no Brasil, seja aprovado pelo senado no próximo período. Entretanto, o autor ditorce os fatos, pois na verdade, o texto da PL 122 não propõe nenhum tipo de perseguição a quem se opor a homossexualidade, nem tampouco proíbe qualquer religião de criticar uma orientação sexual diferente. O objetivo do projeto de lei é punir  atos discriminatórios e agressões físicas por razão homofóbica. Uma lei semelhante foi aprovada no Brasil há vários anos para combater o racismo e proteger a população negra.

Para conferirem na íntegra o texto do blog preconceituoso, clique aqui

Rafael Vargas

2 Respostas para “Candidatos ao Governo perseguidos por serem a favor dos direitos LGBT

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s