Luxo, Fetiche ou Status ?

“O valor do produto não possui absolutamente nenhuma conexão com suas propiedades físicas”, já ensina Karl Marx no primeiro volume de O Capital (1867). O que o sociólogo alemão chamou de fetichismo da mercadoria vale até hoje para vestidos de noiva brancos e carros esportivos vermelhos: seu preço não é o “justo”, mas o maior que alguém aceita pagar.

Algumas marcas tentam explicar o valor absurdamente “salgado” dos seus produtos. Por exemplo, muitas canetas Montblanc passam por um teste de som: ouvidos apurados escutam seu deslizar sobre o papel, e adivinha o que acontece com as que não possuem um bom som? Lixo!

Os Rolex tem uma espiral central imune a ação de campos magnéticos, que poderia atrasar ou adiantar o relógio. Se você tiver um rolex, não vale falar para o seu chefe que o seu o seu atraso é devido ao relógio… ia pegar muito mal! Mas tendo um relógio desse, com certeza você seria o patrão.

Mas a campeã do luxo é a Ferrari! Os carros mais rápidos do mundo passam por detalhes muito extravagantes. Vejam abaixo alguns deles:

ÁRVORES

São cerca de 1.000 ávores plantadas dentro da fábrica. Além de decorar, elas teoricamente criam a umidade do ar ideal para fabricar o motor.

MOTOR

Cada motor nasce de moldes de areia e resina, sempre destruídos depois que o carro fica pronto. Ou seja: nenhum motor é igual ao outro.

COR

Há controle da pintura: um aparelho emite um raio de luz para medir a densidade da camada de tinta. Se houver diferença o trabalho é reprovado.

CORTE E COSTURA

Todo couro legítimo presente no carro é costurado a mão. E o dono ainda pode escolher a cor das costuras, formato do banco, tapetes e até os pedais.

RAIO-X

Cada uma das 800 partes do motor é submetida a uma sessão de raio-x. Se forem detectadas microfissuras e imperfeições, é preciso voltar ao molde para fazer uma nova peça.

Esses são alguns caprichos que servem de argumentos para quem vai desembolsar R$1,8 milhão pelo modelo 458 Itália quando ele chegar ao Brasil. Nem sendo o ganhador do BBB você conseguiria comprar uma. E muita paixão, ou como dizia Marx, Fetiche.

Rafael Vargas

4 Respostas para “Luxo, Fetiche ou Status ?

  1. Pingback: SERIE 7 PECADOS – LUXURIA (PARTE I) | Menina de Negócios·

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s