Fausen Haten: “Médico como Apolo. Monstro aprendendo a ser apenas eu mesmo”

No mundo da moda, ser diferente é ser normal, concordam? Não mais para o Estilista Fause Haten. De um tempo impreciso para cá, tomamos vários sustos quando ouvimos falar dele: Ora vendeu a própria grife e teve crise criativa, ora virou ator profissional e decidiu cantar ao vivo( mell dells!) em seus desfiles na Bienal do Ibirapuera. Não sei se ele está no mesmo caminho que X-tina ( vocês sabem, a Aguilera), mas neste mês surpreendeu de novo. Haten assina o figurino do espetáculo Jekyll & Hyde ( O Médico e o Monstro), que acabou de estrear em São Paulo, com versões de Cláudio Botelho e direção geral de Fred Hanson. Baseado na obra clássica de Robert Louis Stevenson, o espetáculo da Broadway é protagonizado pelos atores Kiara Sasso, Nando Prado e Kacau Gomes.

Perguntado sobre onde Fausen é medico e onde é mostro, ele dispara a pérola:

Médico como Apolo. Monstro aprendendo a ser apenas eu mesmo”

E ainda completa: “As pessoas passaram a gostar de ser iguais”

Em tese, Fausen está com razão: Para ser aceito em um grupo social ( no trabalho, na faculdade, na roda de amigos) a maioria das pessoas buscam aquilo que se tem em comum: ou pelos gostos, ou pela aparência e até mesmo estilo ou modo de pensar. Para ser aceito em um determinado grupo, o ser humano tem que se identificar com o mesmo, caso o contrário, estaria sozinho.

Rafael Vargas

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s