Jesus Luz sem camisa e apaixonado

Se os fiéis tratam Jesus Cristo por Ele, o mundo pop tem reconhecido Jesus Luz como “ele”, o namorado de Madonna, o brasileiro que, por um golpe de sorte, circula ao lado da maior estrela da música do planeta, seja no Rio de Janeiro, seja em Nova York ou na Jordânia, para onde viajaram em setembro de 2009. Curiosamente, Jesus também só se refere à cantora por um pronome pessoal do caso reto: “ela”. O nome Madonna nunca é pronunciado em entrevistas. O modelo nega que exista um contrato de sigilo sobre o relacionamento e deixa escapar alguns detalhes. Revela, por exemplo, que compôs músicas para a namorada.

Escrevi duas letras em inglês. Elas estão guardadas para um momento especial. Falam de sentimento, amor, são letras sobre a vida“, contou ele, que acrescenta:

Minha inspiração é o amor que sinto por ela. Me inspirar foi o maior presente que ela me deu.”

Madonna também foi generosa no empurrãozinho para que Jesus virasse DJ.

Numa das apresentações dela, estava no palco e fiquei ao lado do DJ inglês Paul Oakenfold (que abriu a turnê Sticky & Sweet). Vi aquela cena e me identifiquei muito. Pensei: ‘Isso é mágico, fazer uma seleção de músicas, criar uma história, começar com essa, e essa tal, e jogar para o público‘”.

Logo ele começou a abrir os shows da diva também, participou do clipe “Celebration“, conheceu grandes nomes internacionais da cena eletrônica e assinou contrato para gravar o CD From Light. Hoje seu cachê é estimado em R$ 100 mil por apresentação. Na quarta-feira 7, por exemplo, tocou na festa que o estilista Valentino fez em um castelo nos arredores de Paris. Paralelamente, o brasileiro foi convocado para estrelar a nova campanha da marca Dolce&Gabanna, clicada por Steven Klein, fotógrafo queridinho de Madonna.

Com a mudança radical de vida, que começou quando conheceu Madonna durante um ensaio fotográfico em dezembro de 2008, Jesus viu alguns amigos de longa data virarem “judas”.

Eles não souberam lidar com isso tudo, mostraram um interesse diferente em mim. Hoje o meu grupo de amigos está bem menor, rolou um filtro automático. Não é uma coisa legal, foi estranho“, conta o modelo, que admite já ter, ele mesmo, sentido inveja em algumas situações: “Acho que isso é da natureza do ser humano, não tem como evitar. Eu sinto inveja das pessoas às vezes e tenho que me policiar perguntando por que eu estou sentindo isso“.

Tenho vontade de ter uma ilha, de poder ir para lá e esquecer do mundo.

Matéria da Isto É Gente

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s