Kylie Minogue no Topo e nos Eua!

Kylie Instinct

A cantora australina Kylie Minogue (I should be so lucky) fará parte das páginas de duas revistas internacionais em setembro.

Uma é a revista norte-americana BlackBook onde a atriz Claire Danes estará capa. Na edição Kylie dá uma entrevista falando de sua turnê nos EUA. Veja abaixo as fotos e a entrevista da diva:

Kylie BlackBook SetembroSobre seus fãs americanos:
Os fãs na América não são em grande número, mas são grandes em espírito. E eles foram tão pacientes. Eu acho que realmente os choquei quando disse que iria passar com a turnê por lá, pois eles estavam começando a aceitar o fato de que isso nunca aconteceria. Mas eu queria, todos os anos que passei dizendo que eu adoraria fazer shows nos Estados Unidos.

Sobre seu câncer:
Passei muito tempo bem quieta. Você não tem energia para fazer nada muito além disso. Eu passava o tempo refletindo e projetando, tentando me dar metas para o que eu queria fazer quando estava bem… Quando as pessoas me perguntavam quais as minhas aspirações para a vida, eu sempre disse que queria encontrar harmonia, um equilíbrio entre o trabalho e a vida pessoal, entre trabalhar e brincar… Eu finalmente conseguí com que isso acontecesse.

Sobre seu estilo enquanto esteve doente:
Moda é totalmente repensada quando envolve um lenço e você não está no seu melhor estado. Mas eu não estava preparada para abrir mão disso, de jeito nenhum.

Sobre Jean Paul Gautier:
Eu o conheci nos anos 90, muito, muito tempo atrás, quando estive pela primeira vez em Paris. Ele é uma pessoa tão talentosa, genuína e generosa. Eu estava em seu desfile há alguns dias atrás, pois ele estará fazendo alguns figurinos para esses shows na América.

A outra revista em que Kylie estará em setembro é a revista gay britânica Instinct. Mas nessa última, além da entrevista ela é a capa. Veja abaixo:

instinct
Parecendo um leque de Drag Queens (nada contra), Kylie fala sobre a emoção, tensão e medo que vem com o lançamento da sua primeira turnê pelos Estados Unidos.

Também se abre, fala como sua vida mudou desde que sobreviveu ao câncer de mama e como a sua carreira e seus fãs, especialmente os gays, significam muito para ela, agora mais do que nunca.

“Quando eu comecei na música, indo de atriz a cantora, tive uma transição que foi muito bem sucedida, mas eu também tive críticas por isso. Muitas coisas ofensivas foram ditas. Não foi fácil”, diz Kylie. “Eu tinha apenas 19 anos e acho que o público gay decidiu defender-me e me adotar. Eles viram que eu estava sendo criticada por ser eu mesma”.

* Para saber mais sobre o que Kylie diz nas entrevistas, só comprando as revistas, rs!

De bônus para vocês, um trecho de minha turnê favorita da Diva:

Leonardo Portela

Uma resposta para “Kylie Minogue no Topo e nos Eua!

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s